15 de fev de 2012

Miastenia Grave

A miastenia grave é causada por anticorpos que atacam e gradualmente destroem os receptores das fibras musculares que recebem os estímulos nervosos. Como resultado, as fibras musculares não são estimuladas ao receberem o estimulo elétrico, respondendo na maioria das vezes com uma contração muito fraca. Este distúrbio autoimune causa fraqueza muscular crônica e torna-se mais visível nos músculos da face, garganta e olhos, o que pode levar a problemas de fala e visão.


Sinais e sintomas:
Os sintomas precoces incluem pálpebras caídas, quando há fraqueza dos músculos faciais. Os músculos envolvidos na mastigação também são afetados, dificultando a deglutição dos alimentos. Pode haver fraqueza muscular da musculatura ventilatória. Um sinal comun é que o paciente não consegue sustentar a cabeça contra a resistência do fisioterapeuta.


Tratamento:
Uma das maneiras de amenizar os sintomas da doença é realizando a retirada do timo (timectomia), pois este órgão é responsável pela produção dos anti-corpos que atacam os receptores pós-sinápticos (junção neuromuscular).




A Miastenia Grave é caracterizada como uma doença neuromuscular, portanto a prescrição de exercícios terapêuticos incluem a manutenção de força muscular e prevenção de atrofia. Além disso, o aumento da massa muscular faz com que aumente a vascularização dos tecidos, facilitando a sua oxigenação. O treinamento da musculatura ventilatória também parece contribuir para a diminuição da dispnéia (sensação de falta de ar) e na melhora de desempenho físico desses pacientes, embora não haja consenso sobre o melhor protocolo de tratamento.

Texto: Gregório N. Weinnmann
Revisão e edição: Leonardo Fratti Neves